Clique sobre os ícones, para ver notícias específicas sobre cada objetivo.

E se cada um de nós tivesse a oportunidade de contribuir para a construção de uma nova realidade?

O que são os ODS?

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) são uma agenda mundial com 17 objetivos e 169 metas a serem adotadas até 2030. Essa agenda global foi adotada pelas Nações Unidas em 2015 e assinada por 193 países, entre os quais o Brasil.
 
No contexto dos ODS, estão previstas ações relacionadas à erradicação da pobreza, segurança alimentar, saúde, educação, igualdade de gênero, água e saneamento, energia, crescimento econômico, trabalho decente, industrialização, infraestrutura, redução das desigualdades, cidades sustentáveis, padrões de consumo e produção sustentáveis, mudanças do clima, proteção dos ecossistemas marinhos e terrestres e outros.
 
Todos esses elementos se relacionam com a sustentabilidade em seus mais diversos aspectos: social, econômico e ambiental.
 
Os ODS abordam uma temática ainda mais ampla do que aquela que foi tratada pelos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, de forma a complementar o trabalho já iniciado pelos ODM. Essa abrangência demonstra a ousadia dessa nova jornada.

E qual a relação entre ODS e o movimento sindical?

Os sindicatos, desde sua origem, têm como objetivo a defesa dos interesses das trabalhadoras e dos trabalhadores, e realizam esse trabalho partindo da ideia de que unidos esses homens e mulheres são mais fortes e capazes de promover mudanças. Atualmente, esse objetivo tomou proporções maiores. Se é certo que esses elementos permanecem presentes, é certo também que as demandas das trabalhadoras e dos trabalhadores por melhor qualidade de vida também sofreram transformações.

A ação sindical, hoje, aborda questões que vão além do debate sobre salários e condições de trabalho. Saúde, educação, segurança, mobilidade urbana e muitos outros temas impactam a vida do trabalhador, da trabalhadora e seus familiares, permeando seus medos, sonhos e desafios. Essa realidade também transforma a capacidade de interação dos sindicatos com outros interlocutores: poder público, meios de comunicação, universidade e outras organizações ampliam o espectro e o trabalho desenvolvido pelas entidades sindicais, em especial as Centrais Sindicais.

Enxergar as pessoas de forma ampla e, a partir disso, trabalhar em prol de melhorias em todas essas esferas é o atual papel dos sindicatos, num conceito denominado sindicalismo cidadão. Os ODS buscam atender as mesmas expectativas: a melhoria das condições de vida e trabalho para milhares de homens e mulheres em todo o planeta.

Ação sindical e ODS, portanto, são elementos absolutamente integrados. Eles se complementam e já aparecem em algumas iniciativas de organizações sindicais internacionais como a Confederação Sindical Internacional (CSI). Se é possível dizer que o movimento sindical é crucial para a construção de um mundo que ofereça justiça, dignidade e qualidade de vida aos trabalhadores e trabalhadoras, os ODS certamente são parte integrante nessa jornada.

A jornada da UGT

É por tudo isso que a União Geral dos Trabalhadores promove a JORNADA 2030: 17 OBJETIVOS PARA MUDAR O MUNDO.

Trata-se de uma iniciativa que irá não apenas promover os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, mas preparar entidades sindicais e lideranças para a implementação dessa importante agenda no País.

Através da Jornada, a UGT pretende reforçar o protagonismo do movimento sindical brasileiro e fortalecer o sindicalismo. Buscará, através da sua atuação nacional e nos Estados, juntamente com as entidades filiadas, parceiros e a sociedade, promover ações concretas para o atingimento e o monitoramento dos objetivos e das metas pretendidas pelas Nações Unidas.

Há inúmeras possibilidades: atuar no âmbito das negociações coletivas ou através da relação com o Poder Público e outros atores; trabalhar junto à opinião pública através do engajamento da sociedade e dos meios de comunicação em prol do tema; mobilizar trabalhadores, sindicalistas, outras lideranças e movimentos para, em unidade, ser a mudança que queremos no Brasil e no mundo.

O sindicalismo cidadão e os ODS podem, combinados, promover grandes transformações no mundo do trabalho e em todas as demais esferas que afetam na vida de milhões de trabalhadores e trabalhadoras, bem como sensibilizar um enorme número de outras organizações e pessoas para formalização de uma ampla parceria capaz de modificar, na prática, a vida das pessoas.

Essa é a nossa resposta ao chamado da ONU e ao desejo dos milhões de brasileiros por um trabalho decente e uma vida digna.

São 17 objetivos, 169 metas e milhões de possibilidades.

E o que você pode fazer?

Essa jornada ganha força quando mais filiados, parceiros e pessoas participam. Juntos somos mais fortes!

Mas, e você? O que pode fazer para participar dessa jornada?

• Acompanhe os conteúdos produzidos pela UGT em nossa página e redes sociais.
• Participe das atividades que serão promovidas ao longo dessa jornada.
• Multiplique essas informações e promova essa iniciativa em seu sindicato, cidade, bairro, faculdade e junto a outros espaços que você participa!
• Sugira e promova ações que transformem sua realidade e a realidade das pessoas ao seu redor.

A nossa jornada começa agora!